jusbrasil.com.br
16 de Janeiro de 2019
    Adicione tópicos

    Brasil era a favor do direito da Argentina, mas contra a guerra

    Publicado por Direito do Estado
    há 7 anos

    Comentarista fala da relação do País com a vizinha sul-americana durante o conflito de 30 anos atrás. Miriam Leitão sobre Malvinas

    Quando do começo da Guerra das Malvinas, o Brasil tinha acabado de fazer as pazes com a Argentina. Foi uma longa negociação para a construção da hidrelétrica de Itaipu, quando então conseguiram assinar um acordo. Mas também o País não queria brigar com a Inglaterra.

    Foi tudo de surpresa, o governo não foi informado nem antes, nem depois. E o ministro das relações exteriores na época estava voltando da China, com uma confusão de fusos horários, quando um jornalista perguntou qual era a posição do Brasil sobre o conflito das Malvinas.

    Ele disse que o Brasil era a favor do direito da Argentina às Ilhas Malvinas desde 1833, quando, na Regência, o governo brasileiro foi contra a invasão que ocupou as ilhas na época. E o Brasil naquela posição, na Regência ainda, falou que era contra. Então o Brasil continuava a favor do direito da Argentina, mas contra a guerra. Então, o Brasil ficou o tempo todo nessa posição "um pé lá, um pé ca", inclusive, aviões ingleses foram detidos no Galeão e desarmados. O Brasil era a favor da solução pacífica.

    A riqueza das ilhas é enorme e agora está se descobrindo. Já existem cinco empresas de petróleo a começar a produção a partir de 2016. É uma área de pesca, também predatória, segundo a Argentina diz. Mas nesse conflito todo, houve momentos de muita tensão. Por exemplo, logo em aio, à época da Guerra, o presidente João Figueiredo foi se encontrar com o Reagan e conversou sobre isso e disse que a frota inglesa não deveria bombardear o continente argentino, porque se fizesse isso, países da região teriam que ir além de suas intenções. Claro que foi uma medida tresloucada do governo ditatorial argentino de Leopoldo Galtieri, que estava tentando recuperar a popularidade, após ter matado 30 mil durante a ditadura e devassado a economia. Ao final do conflito, Margareth Thatcher foi reeleita e o governo Galtieri acabou, felizmente.

    (function (d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName (s)[0]; if (d.getElementById (id)) return; js = d.createElement (s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/all.js#xfbml=1&appId=401024736592256"; fjs.parentNode.insertBefore (js, fjs); >(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)